Cigarro na gestação

O vício pelo cigarro e a nicotina é implacável, e não escolhe sexo, idade ou condição de saúde do fumante.

Por Clínica Pró Vita
14/01/2019 13h56

O vício pelo cigarro e a nicotina é implacável, e não escolhe sexo, idade ou condição de saúde do fumante. Apesar disso, é realmente muito importante que as gestantes se esforcem ao máximo, e recorram a ajuda, se necessário, para largar o vício.

Afinal, além de fazer mal para o organismo da mãe, a química presente no cigarro também provoca vários efeitos que colocam em risco o desenvolvimento saudável do bebê. 

O feto absorve tudo que está no sangue da mãe. Portanto, no caso das fumantes, não apenas o oxigênio como também o monóxido de carbono vai para o organismo do bebê, provocando efeitos nocivos. O mesmo ocorre com a nicotina, que faz com que os vasos sanguíneos se estreitem, dificultando a passagem de oxigênio e nutrientes da mãe para o feto.

Portanto, a mãe fumante tem muito mais chances de ter o bebê prematuro, ou até mesmo abaixo do tamanho e do peso ideais.

Como as veias da mãe ficam mais estreitas, e ocorre um aumento natural da pressão arterial na região da barriga, aumentam as chances de formação de coágulos nas veias das pernas. Se ocorrer uma trombose, quando o coágulo se solta e vai para o pulmão, a mãe pode sofrer uma séria crise respiratória ou até parada cardíaca!

Se o coágulo for para a placenta, a passagem de nutrientes para o feto fica ainda mais prejudicada, podendo até mesmo colocar em risco a vida do bebê.

Portanto, como se viu, o cigarro é um grande inimigo da gravidez saudável e deve ser deixado de lado com ainda mais urgência!

Para mais informações fale com um de nossos especialistas. Agende uma consulta!


(12) 3204-3666 / 99609-3666

[email protected]

ficou com alguma dúvida?

entre em contato